Na Europa

Em 1995 existiam na União Europeia (UE) 60 milhões de
fumadores e 42 milhões de fumadoras, das quais cerca de 48 por
cento fumavam cigarros ligth.

Estes dados constam de um estudo elaborado o ano passado pela
Rede Europeia para a Prevenção do Tabagismo, que alerta para o
facto de a preferência feminina pelos light surgir associada à
ideia de que este tipo de cigarros é mais saudável.

Os dados revelam que as mulheres fumam menos cigarros que os
homens e preferem cigarros manufacturados ao tabaco de enrolar,
com filtro, de baixo teor de alcatrão.

Porém, aponta o estudo, nem todos os alcatrões são iguais
e o facto de um cigarro ter um baixo teor de alcatrão não
significa automaticamente que seja um cigarro com baixo efeito
cancerígeno.

Informação sobre malefícios

14 Junho, 2000

Eurodeputados querem mais informação sobre malefícios do tabaco

Uma proposta de directiva sobre o tabaco, na qual se
pretende clarificar a informação ao consumidor e fazer desaparecer
as marcas light e ultra-light, consideradas enganadoras, foi
hoje aprovada pelo Parlamento Europeu.
Objecto de numerosas alterações, o relatório do belga
Jules Maaten - que recebeu o apoio da maioria dos eurodeputados -
refere ainda que os pacotes de cigarros devem aumentar o espaço
dedicado à informação sobre as doenças provocadas pelo tabaco.
Se a resolução for em frente, até 2003 as medidas terão de
estar em vigor nos Estados-membros, e a velha marca portuguesa de
tabaco Português Suave pode desaparecer.
Porém, de acordo com diversos eurodeputados, não vai ser
fácil obter todas as aprovações para a directiva, pois - a par das
medidas restritivas - o hemiciclo apelou também à manutenção ou ao
aumento das ajudas à indústria tabaqueira.

Fonte: lusa.pt

Ministros da Saúde dos Quinze

Ministros da Saúde dos Quinze apertam o cerco ao tabaco

A adopção de princípios comuns mais restritivos para o
fabrico e apresentação do tabaco na União Europeia é um dos
principais objectivos da reunião dos ministros da Saúde dos Quinze
que hoje tem lugar no Luxemburgo.
No último Conselho de Ministros sob a presidência
portuguesa da UE a ministra da Saúde, Manuela Arcanjo, procurará
obter o consenso dos seus homólogos europeus sobre uma directiva
que, a ser aprovada, endurece a luta contra o tabaco por parte de
os Quinze.
A iniciativa legislativa faz a síntese das leis já
existentes sobre o assunto, mas vai mais longe ao propor níveis
máximos de alcatrão, nicotina e monóxido de carbono por cigarro e
ao estabelecer regras sobre as advertências sobre os malefícios do
tabaco inscritas nos maços.

RE: Ministros da Saúde dos Quinze

está tudo certo!
eu quero deixar de fumar e as campanhas a dizer mal ainda não são as mesmas ou em número superior a dizer onde na minha cidade e no meu bairro está um centro médico destinado a este propósito.
ou será que as tabaqueiras e os estados não têm dinheiro para implementar estes serviços médicos e de saúde pública tão necessários como os centros de desintoxicação para os dogrados , coitadinhos ! è ou não?