Irrigação

7 Junho, 2000

Elisa Ferreira defende minimização do impacte ambiental no Alqueva

A ministra do Ambiente frisou hoje a importância das medidas de
minimização de impactes ambientais no Alqueva, para evitar que se
repitam os erros do passado e se crie desenvolvimento desequilibrado.
Elisa Ferreira referia-se aos danos que o enchimento da
albufeira vai provocar, reconhecendo que há espécies que vão
desaparecer, mas também que novos ecossistemas vão surgir em áreas
anteriormente não irrigadas.
O empreendimento do Alqueva conta com dois planos de minimização
de impactes, desenvolvidos pela empresa EDIA, onde um se refere ao
património natural e outro ao património arqueológico.
A ministra do Ambiente falava na sessão de abertura do Encontro
sobre os trabalhos em Biologia no Alqueva, organizado pela empresa
EDIA e que hoje decorre em Beja.

Mais: lusa.pt

Rio Nabão

Quercus quer requalificação ambiental de nascente do rio Nabão...
A associação ambientalista vai pedir às Câmaras de Tomar, Ferreira do Zêzere
e Ourém que avancem com um projecto de requalificação ambiental do Agroal.
O Agroal localiza-se no limite destes três concelhos e é uma das maiores
nascentes do rio Nabão, jorrando água em abundância durante todo o ano.
No entanto, mais do que a preservação da zona de banhos, a Quercus mostra-se
preocupada com o arranjo das margens e dos muros destruídos ao longo do rio
Nabão.