Hepatite C

10 Junho, 2000

Hepatice C afecta 80 % dos toxicodependentes

A infecção pelo vírus da hepatite C (VHC) afecta cerca de 1,5
% de portugueses, mas, entre os toxicodependentes com consumo
intravenoso, a prevalência média ronda os 80 %.
Dados divulgados pela organização do XX Congresso Nacional de
Gastrenterologia, que terminou hoje no Porto, referem que a hepatite C
é a que regista o maior número de notificações.
Em 1998, o número de casos declarados ultrapassou as hepatites
A e B, que têm registado uma diminuição progressiva.
De acordo com um estudo da autoria de investigadores da
Unidade de Hepatologia, do Hospital de Santa Maria, Lisboa, e da
Divisão de Epidemiologia, da Direcção Geral de Saúde, o VHC constitui
45 % das notificações entre todos os tipos de hepatite.

Fonte: http://www.lusa.pt

RE: Hepatite C

Quaís os avanços relativamente á cura deste virus ?e quaís os cuidados a ter no caso de ser portador?

obrigado ass.da silva sá

RE: Hepatite C

Caro Filipe Sá,

O Prof. Doutor Armando Carvalho escreveu, recentemente, um artigo sobre hepatites na Revista da MNI. Por favor, veja se encontra informação relevante.

Se desejar, pode ainda contactar um especialista neste matéria na área de atendimento de Gastrenterologia do SAM.

Um abraço,

M. Jorge Guimarães

RE: Hepatite C

A associação ABRAÇO edita um boletim bimestral. Dedicámos vários artigos à hepatite C. Se desejar obtê-los basta contactar-nos por email.
Um Abraço

RE: Hepatite C

Os principais avanços no tratamento da hepatite C foram a associação do interferão à ribavirina (tratamento indicado actualmente) e, mais recentemente, a aprovação duma nova formulação do interferão, que permite a sua administração semanal (PEG-interferão).

Qualquer portador do VHC deve consultar o seu médico, que certamente o enviará a uma consulta especializada, local apropriado para obter toda a informação e, se necessário, o acesso ao tratamento.

RE: Hepatite C

Qual a opinião do grupo sobre tratamento de pacientes com transaminases normais ?

RE: Hepatite C

O consenso actual da comunidade científica aponta para que os doentes com infecção pelo VHC e transaminases normais não sejam tratados, excepto no âmbito de protocolos de investigação. Contudo, cada caso individual deve ser correctamente ponderado, devendo também, em follow-up longo, confirmar-se que as transaminases, bem como as erstantes provas hepáticas, permanecem sempre normais.

RE: RE: Hepatite C

Tenho uma pessoa da familia com o virus da hepatite C. Gostaria de saber : a) e contagioso?
b)sim , de que forma d)existe tratamento ?
e) cuidados que devo tomar , uma vez que o mesmo deseja morar com minha familia .
Obrigado ,
Carlos.