Educação sexual

18 Junho, 2000

Associações de pais defendem período experimental para lei sobre educação
sexual

A Confederação Nacional de Associações de Pais considera
positiva a proposta governamental de regulamentação da lei da
educação sexual nas escolas, mas defende que esta deverá ter uma
fase experimental de dois anos, seguida de uma avaliação dos seus
efeitos.
Esta é uma das sugestões que a confederação faz num
parecer sobre a proposta, que irá enviar segunda-feira ao
Ministério da Educação.
A colocação de máquinas de preservativos nas escolas e a
formação de professores no domínio da sexualidade são algumas das
medidas a colocar em prática previstas na lei da educação sexual
nas escolas, aprovada pela Assembleia da República, em Julho de
1999.

Fonte: http://www.lusa.pt

Distribuição de preservativos

Governo vai distribuir preservativos a alunos com mais de 15 anos

O despacho regulamentador da lei de educação sexual que
vai ser aprovado em Conselho de Secretários de Estado ainda este
mês prevê a distribuição gratuita de preservativos a alunos com
mais de 15 anos.
A garantia foi hoje dada à líder da Juventude Socialista,
Jamila Madeira, pela secretária de Estado da Educação, Ana
Benavente, durante uma reunião onde foi discutida a existência de
uma disciplina de educação sexual em todas as escolas do país.
O modelo previsto pelo Governo prevê que estas matérias
sejam ensinadas por um processo interdisciplinar, tendo a JS
aceite a posição como uma solução transitória para evitar um
choque de mentalidades em meios mais conservadores do país.

Fonte: lusa.pt