Tratar pacientes de AVC 15 minutos antes pode salvar vidas

Estudo publicado na revista “JAMA”

22 julho 2019
  |  Partilhar:
Começar o tratamento de um paciente com acidente vascular cerebral (AVC) com 15 minutos de antecedência em relação ao tempo de espera atual, pode salvar vidas e prevenir incapacidades, indicou um estudo.
 
O estudo, que foi liderado por investigadores da Universidade da Califórnia em Los Angeles, EUA, apurou ainda que os hospitais mais movimentados, ou seja, os que anualmente tratam mais de 450 pacientes com AVC, apresentam melhores resultados do que os que tratam menos de 400 pacientes com AVC por ano.
 
Para a sua investigação, a equipa analisou dados de 6.756 pacientes com uma mediana de idades de 71 anos e que tinham sofrido AVC isquémicos.
 
A equipa analisou os resultados dos tratamentos recebidos pelos pacientes, relativamente ao intervalo de tempo entre a chegada dos mesmos ao hospital e o início do tratamento.
 
Foi apurado que por cada 1.000 pacientes que tinham recebido o tratamento 15 minutos mais cedo do que o habitual, menos 15 pacientes morreram ou foram para centros de cuidados, mais 17 conseguiram sair pelo próprio pé e sem assistência do hospital e mais 22 conseguiram tratar de si próprios após terem alta hospitalar. 
 
Os investigadores observaram ainda que a mediana do intervalo de tempo entre a chegada dos pacientes ao hospital e o início do tratamento tinha sido uma hora e 27 minutos; a mediana de tempo desde o surgimento dos sintomas até ao tratamento tinha sido de três horas e 50 minutos.
 
Todos os pacientes foram tratados com reperfusão endovascular, um tratamento que é usado nos casos de AVC causados pelo bloqueio de uma das artérias principais do cérebro. 
 
Considerando os resultados apurados, retirar 15 minutos ao tempo de demora até um paciente com AVC receber tratamento poderá, anualmente, salvar muitas vidas e evitar incapacidade. A Associação Americana de Cardiologia já publicou, na sequência destes achados, novos objetivos relativamente ao período de espera para se receber tratamento para AVC nos centros especializados.  
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário