Os porquês do aborto espontâneo

Cientistas norte-americanos identificam origem genética

14 julho 2002
  |  Partilhar:

Um equipa de cientistas da Universidade estadual de Montana, nos EUA, identificaram um defeito num gene que poderá ser responsável por grande parte dos abortos espontâneos. Segundo os investigadores, um defeito no gene TBP faz com que o sistema imunitário da mãe veja o feto como um tecido estranho e o ataque.
 

 

De acordo com estimativas oficiais, uma em cada cinco gravidezes é interrompida de forma espontânea, sem que em muitos casos os médicos consigam explicar a causa.
 

 

A equipa liderada por Edward Schmidt desenvolveu ratos de laboratório com uma mutação no gene que aparentavam ser normais e saudáveis mas que tinham uma incidência de abortos espontâneos mais elevada.
 

 

Os cientistas descobriram que as interrupções na gravidez podiam ser prevenidas pela supressão do sistema imunitário das mães mutantes. OS ratos também tinham gravidezes normais se os investigadores desligassem um sinal da placenta que identifica o feto como um corpo estranho.
 

 

Edward Schmidt espera que os resultados do estudo, publicado no jornal Cell, possam contribuir para o desenvolvimento de tratamentos a mulheres que têm abortos espontâneos de forma sistemática.
 

 

Mas a descoberta deste mecanismo genético poderá também ajudar a evitar a rejeição de órgãos nos transplantes, refere Schmidt.
 

 

Fonte: Diário Digital
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 1 Comentário