Localização da gordura corporal influencia risco cardiovascular

Estudo publicado na revista “European Heart Journal”

04 julho 2019
  |  Partilhar:
As mulheres na pós-menopausa que têm um formato de corpo “maçã”, ou seja, que armazenam mais gordura na parte do tronco, correm um maior risco cardiovascular, mesmo que apresentem um índice de massa corporal (IMC) normal, indicou um estudo recente.
 
Por outro lado, o estudo apurou que as mulheres com um corpo com formato “pera”, ou seja, que armazenam mais gordura na parte das pernas, apresentavam um risco significativamente menor de doenças cardiovasculares.
 
Liderado por Qibin Qi, da Escola de Medicina Albert Einstein, EUA, o estudo teve como propósito analisar o local de armazenamento da gordura corporal e a sua influência sobre o risco de doenças cardiovasculares em mulheres na pós-menopausa e com um IMC normal (18,5 a 25 kg/m2). 
 
Os investigadores seguiram 2.683 mulheres que tinham participado no estudo norte-americano conhecido como Women's Health Initiative (Iniciativa da Saúde das Mulheres), durante um período mediano de quase 18 anos.
 
Na altura de recrutamento, entre 1993 e 1998, as participantes não sofriam de doenças cardiovasculares. Durante o período de acompanhamento, ocorreram 291 episódios.
 
A análise dos investigadores descobriu que as mulheres no primeiro quartil do grupo que armazenava gordura na região do tronco (formato “maçã”) apresentavam quase o dobro do risco de problemas cardiovasculares. 
 
A contrastar, as mulheres no primeiro quartil do grupo que armazenava gordura na região das pernas (formato “pera”) tinham um risco cardiovascular 40% menor em relação às que armazenavam menos gordura nas pernas.
 
Finalmente, as mulheres que corriam o risco cardiovascular mais elevado eram as que apresentavam a maior percentagem de gordura na região do tronco e a menor na região das pernas, com um risco três vezes maior em relação às mulheres no extremo oposto de gordura no tronco e pernas.
 
Os investigadores recomendam atenção para com a distribuição da gordura corporal, mesmo em quem apresenta um peso corporal e IMC normais. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário