Função dos glóbulos vermelhos no sistema imunitário mais esclarecida

Estudo do Instituto de Biologia Molecular e Celular do Porto

17 maio 2010
  |  Partilhar:

Certas substâncias libertadas pelos glóbulos vermelhos têm um papel importante na sobrevivência e proliferação dos glóbulos brancos em divisão, revela um estudo do Instituto de Biologia Molecular e Celular do Porto (IBMC), que abre caminho para o controlo da leucemia.

 

"Há muito que é indiscutível entre a comunidade científica que a função principal dos glóbulos vermelhos passa pelo transporte de oxigénio e dióxido de carbono. Porém, estudos recentes associam os glóbulos vermelhos à regulação de outros processos fisiológicos como a contracção vascular, a agregação de plaquetas ou a proliferação de glóbulos brancos", explicou, em comunicado enviado à imprensa, o IBMC.

 

Para perceber o efeito regulador que os glóbulos vermelhos exercem sobre os linfócitos T (glóbulos brancos vitais para o bom funcionamento do sistema imunitário) em divisão, a equipa de cientistas, liderada por Fernando Arosa, procurou identificar os factores responsáveis por esse fenómeno. O artigo agora publicado na revista "Immunology and Cell Biology" revela que, entre as várias substâncias que são libertadas pelos glóbulos vermelhos, um grupo restrito de natureza proteica desempenha "um papel activo na homeostasia (regulação biológica) dos linfócitos T, potenciando a sobrevivência e o crescimento daqueles".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 13Média: 2.8
Comentários 0 Comentário

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.