Dieta mediterrânica pode evitar AVC em mulheres com mais de 40 anos

Estudo publicado na “Stroke”

24 setembro 2018
  |  Partilhar:
A dieta mediterrânica poderá proteger especialmente as mulheres de mais de 40 anos de idade do risco de acidente vascular cerebral (AVC), independentemente de estarem ou não na menopausa ou receberem terapia de substituição hormonal.
 
Num estudo conduzido em colaboração por investigadores das universidades de East Anglia, Aberdeen e de Cambridge, Reino Unido, foi analisada a relação entre o consumo daquele tipo de alimentação e o risco de AVC em 23.332 adultos brancos com 40 a 77 anos de idade. 
 
Para efeitos do estudo foram considerados como componentes de uma dieta tradicional de estilo mediterrânico alimentos como peixe, frutos de casca rija, fruta, verduras, cereais, batatas em grandes quantidades e batatas e produtos láteos em pequenas quantidades.
 
Os participantes foram seguidos durante 17 anos, um período em que os investigadores analisaram a alimentação dos participantes e compararam o risco de AVC nos mesmos. A equipa dividiu os participantes em quatro grupos, consoante o seu grau de aderência a uma dieta mediterrânia.
 
Foi observado que nos participantes que demonstraram uma maior aderência à dieta de estilo mediterrânico, a redução da incidência de AVC foi de 17% em todos os adultos, de 22% nas mulheres e de 6% nos homens (esta última percentagem que os investigadores admitem poder ter sido por acaso). 
 
Ailsa Welch, autora principal do estudo da Universidade de East Anglia considera que “não é claro o porquê de termos encontrado diferenças entre as mulheres e os homens, mas pode ser porque componentes da dieta poderão influenciar os homens de forma diferente das mulheres”.
 
A investigadora disse ainda que os diferentes tipos de AVC podem diferir nos homens e mulheres, mas que o estudo era demasiado pequeno para investigar essa hipótese.
 
Finalmente, observou-se ainda uma redução geral de 13% no risco de AVC nos participantes dos quatro grupos de aderência à dieta mediterrânica e que tinham já um risco elevado de doença cardiovascular. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentário