Diabetes: profissionais de saúde estudam aumento significativo em Portugal

Dados do Observatório Nacional da Diabetes

24 outubro 2016
  |  Partilhar:
Em Portugal a diabetes afeta cerca de um milhão de portugueses e a pré-diabetes atinge cerca de três milhões, segundo dados do Observatório Nacional da Diabetes. 
 
Carlos Godinho, organizador da 11.ª Reunião Nacional do Núcleo de Estudos da Diabetes Mellitus da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, referiu que a crise económica vivida em Portugal, nos últimos anos, trouxe um acréscimo da diabetes, porque as pessoas ao terem menos poder de compra optam por alimentos de fraco valor nutricional que favorecem a obesidade.
 
“A crise ajudou os portugueses a alargarem o cinto. Não a apertar, mas sim a alargar o cinto, porque engordaram devido a uma má alimentação e esse é um dos fatores associados ao aumento da diabetes”, disse à agência Lusa o responsável.
 
O aumento da diabetes tipo 2 nas crianças e nos jovens até aos 20 anos é fator de preocupação que integrou os tópicos desta reunião, assim como a diabetes gestacional e a educação terapêutica.
 
O conceito de educação terapêutica consiste em fornecer ao paciente conhecimentos suficientes para que o próprio possa gerir a sua doença.
 
Carlos Godinho explicou que a educação terapêutica pode ser aplicada aos diabéticos e pode influenciar a história natural da doença e até mesmo ajudar a prevenir o aparecimento de complicações.
 
Os profissionais de saúde pretendem que a prevenção da diabetes possa envolver toda a sociedade portuguesa.
 
“A diabetes é um problema de todos. Da classe médica e dos profissionais de saúde em geral, mas também da população e das autoridades de uma forma geral”, observou, dando como exemplo as autarquias que podem apostar na criação de espaços ao ar livre onde a população possa praticar exercício físico.
 
Combater os hábitos sedentários e incentivar bons hábitos alimentares são vitais para a prevenção da diabetes e também na sua gestão após diagnóstico.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário