Desenvolvido material promissor contra cáries recorrentes

Estudo publicado na revista “Scientific Reports”

01 fevereiro 2018
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores desenvolveu um material inovador e inteligente que tem a capacidade de oferecer proteção contra as bactérias que se infiltram entre a restauração e o dente.
 
É comum que se infiltrem bactérias nas margens entre a restauração e o dente, causando o que se chama uma cárie recorrente. O novo material, que foi concebido por investigadores da Faculdade de Ciências Aplicadas e Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Toronto, Canadá, poderá oferecer uma nova forma de minimizar aquele problema.
 
Com efeito, a solução desenvolvida pelos investigadores Ben Hatton, Yoav Finer e Cameron Stewart consiste num material de restauração dentário que possui partículas minúsculas constituídas por fármacos antimicrobianos que se autoestruturam e travam a progressão das bactérias. 
 
Estas partículas poderão resolver assim um dos maiores problemas dos materiais de restauração antibacterianos: o armazenamento de uma quantidade suficiente de fármacos no material que seja eficaz durante a vida inteira do indivíduo que recebe a restauração dentária, em vez de algumas semanas.
 
“A junção de partículas carregadas de fármacos antimicrobianos ao material de reconstrução cria uma linha de defesa contra as bactérias que causam cáries”, explanou o investigador Ben Hatton.
 
O investigador disse ainda que tradicionalmente o fármaco antimicrobiano aplicado nas restaurações dura apenas algumas semanas. “Através desta investigação descobrimos uma combinação de fármacos e de sílica vítrea que se organizam numa base de molécula a molécula para maximizar a densidade do fármaco, com armazenamento suficiente para durar anos”, esclareceu.
 
A técnica da auto-organização dos antimicrobianos permite um carregamento 50 vezes superior ao atual de fármacos antibacterianos nas partículas. “Sabemos bem que as bactérias atacam as margens entre as restaurações e o resto do dente, criando cáries”, adiantou Yoav Finer. 
 
“Dotar esses materiais com um fornecimento antimicrobiano que irá durar anos poderá reduzir substancialmente esse problema”, concluiu.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário