Desenvolvida ferramenta para identificar risco de aneurismas nas urgências

Estudo publicado na “Canadian Medical Association Journal”

15 novembro 2017
  |  Partilhar:
Uma nova ferramenta pode identificar aneurismas potencialmente fatais em pacientes com dores de cabeça que aparentam estar bem quando são admitidos nas urgências, evitando também exames de imagem desnecessários.
 
O aneurisma cerebral, ou hemorragia subaracnoídea, pode causar dores de cabeça súbitas. Num estudo conduzido por uma equipa de investigadores do Hospital de Ottawa, Canadá, tinham sido desenvolvidas as Regras de Hemorragia Subaracnoídea de Ottawa.
 
Para este estudo, os investigadores validaram uma investigação anterior publicada que propunha a introdução das regras desenvolvidas.
 
Jeffrey Perry, médico nas urgências do Hospital de Ottawa e na Universidade de Ottawa e colegas contaram com a participação de 1.153 adultos que se encontravam despertos e tinham sido admitidos em seis hospitais com dor de cabeça súbita, entre janeiro de 2010 e 2014.
 
“Antes que alguma regra de decisão clínica possa ser usada de forma segura, tem que ser validada em novos pacientes para garantir que a ‘regra’ derivada não aconteceu à sorte, mas que é realmente segura”, explicou o médico. “Isto é especialmente verdade com uma doença potencialmente fatal como a hemorragia subaracnoídea”, continuou. 
 
O investigador explicou que quase metade dos pacientes com a doença morrem e cerca de dois quintos dos sobreviventes ficam com mazelas neurológicas permanentes.
 
Além de detetar os pacientes em alto risco de hemorragia subaracnoídea, a nova ferramenta permite aos médicos nas urgências identificar os pacientes que são de baixo risco, evitando assim a realização de exames de imagem que consomem tempo. 
 
"Esperamos que esta ferramenta seja adotada amplamente nas urgências”, concluiu Jeffrey Perry.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário