Descoberta causa provável da dor muscular com toma de Estatinas

Estudo publicado na “JACC: Basic to Translational Science”

10 setembro 2019
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores internacionais descobriu uma potencial causa para a dor muscular sentida por algumas pessoas que tomam Estatinas.
 
As Estatinas reduzem o risco de ataque cardíaco ou AVC, baixando os níveis do “mau” colesterol. São muito importantes principalmente para quem já teve um ataque cardíaco ou AVC e não têm quase efeitos secundários.
 
Contudo, a dor e fraqueza muscular é relatada por bastantes pessoas e é a principal razão para que deixem de tomar as Estatinas.
 
Investigadores da Universidade de Leeds, R.U. e do Instituto Karolinska, na Suécia, observaram o efeito das Estatinas no músculo em biópsias tiradas de pacientes com uso prolongado e de ratos que as tomaram durante 4 semanas.
 
Verificaram que o tratamento comprometeu as proteínas guardiãs, os recetores de rianodina, (que controlam a libertação de cálcio das células musculares) o que leva a libertações espontâneas e irregulares de cálcio das células musculares, despoletando sinais que promovem a morte celular.
 
Apesar das alterações celulares, as estatinas não alteraram a função ou força muscular nos ratos, significando que o músculo pode suportar estas perdas de cálcio e só as pessoas mais suscetíveis, pelo seu estilo de vida ou tipo genético, sofrem sintomas.
 
Contudo, a equipa descobriu que, quando praticavam exercício físico, os ratos tratados com estatinas não sofriam sintomas e tinham até um desempenho mais rápido.
 
Este mecanismo pode ainda explicar o porquê de as células musculares do coração não sofrerem de perda de cálcio, visto que as suas proteínas “guardiãs” são diferentes.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário